Paróquia Nossa Senhora da Saúde

Diocese
Menu
Paróquia Nossa Senhora da Saúde
Paróquia Nossa Senhora da Saúde

R. Osvaldo Aranha nº 3553, CEP 95595-000 - Cidreira-RS

Horários de Missas

A Santa Missa

Gosto de ouvir o sino, ouvia as pessoas falarem “vou a missa”, ir significa estar a caminho. Caminho foi a primeira palavra usada  para designar o nome dos primeiros cristãos, pois Jesus …é o caminho. Estar a caminho quer dizer : seguimos Jesus, caminho verdade e vida. Somos de Jesus, o ir a missa significa então fazer memória do caminho de Jesus, pois Ele mesmo diz, “Façam isto em memória de mim”. 

Nos primórdios da igreja ainda nas catacumbas por medo das perseguições Romanas, os cristãos usavam a palavra “ Missae Est” aos final do que se denominava “fração do Pão”. Para designar o encontro com a palavra e com o partir o pão memorial, lembrança viva, da “ultima ceia”. Motivo pelo qual se alimentavam da carne e do sangue de Jesus, ali simbolizados no pão e no vinho, pois  o próprio Jesus diz; “Quem não comer a minha carne e não beber o meu sangue, não tem parte em mim.” Comer o pão, tomar o vinho, é a memória atual viva do corpo e sangue de Jesus.     

Ao dizer “Missae Est”, o celebrante convida a assembléia a viver e testemunhar sua missão, pois a missão do cristão e ao sair da “ fração do Pão”, testemunhar, dar sua vida, configurar sua vida totalmente a vida de Cristo. E a exemplo de Cristo dar a vida para que o Pai seja amado, anunciado. “Eu e o Pai somo um”, o meu reino não é deste mundo. É a celebração das núpcias  do cordeiro, levando esta missão aos mais empobrecidos, doentes, viúvas, marginalizados, enfim fazemos por causa deste memorial de Jesus, “A opção pelos pobres”.                                                                             

Ao nos colocarmos em saída ao final da missa, somos configurados com Cristo cabeça da igreja, somos os meus membros, o “corpo místico” de Cristo em nós, suas testemunhas de amor. Amor no pai, Amor no Filho, Amor no Espírito Santo, nos tornamos assim comunidade de Amor.                                                                                                  Desejando que nossas vidas Eucaristizadas sejam a presença viva do memorial celebrado no amor de Deus, no amor ao próximo como síntese, êxtase da vida em Cristo, “amar a Deus, amar ao próximo”. O dia do Senhor, Domingo, é um dia dedicado ao senhor, e a Santa Missa, seja vivida, não como obrigação ou limitada a estarmos no templo por uma hora ou mais, o que infelizmente é uma realidade, e até mesmo contamos o tempo (uma hora).

Nossas Comunidades